sábado, 30 de janeiro de 2016

O SEU SORRISO INCOMODA MUITA GENTE

A CAMINHADA DA VIDA


Na caminhada da vida, aprendi que nem sempre temos o que queremos. 
Porque nem sempre o que queremos nos faz bem.
Foi preciso as dores, para que eu aprendesse com as lágrimas.
Foi necessário o riso, para que eu não me enclausurasse com o tempo.
Foi preciso as pedras, pra que eu construísse meu caminho.
Foram fundamentais as flores, para que eu me alegrasse na caminhada.
Foi imprescindível a fé, para que eu, não perdesse a esperança.
Foi preciso perder, para que ganhasse de verdade.
Foi no silencio que fui ouvido com clareza.
Pois sem provas não tem aprovação.
E a vitória sem conquista é ilusão.

MINISTÉRIO PUBLICO VAI INTIMAR LULA SOBRE TRIPLEX COMO INVESTIGADO

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua mulher, Marisa Letícia, serão intimados pelo Ministério Público de São Paulo a depor sobre o tríplex no condomínio Solaris, em Guarujá (SP), na condição de investigados.
Também foram chamados o dono da OAS, Léo Pinheiro —preso na Operação Lava Jato—, e o engenheiro da empreiteira Igor Pontes, que teria participado de uma reforma no imóvel.
O depoimento do ex-presidente foi marcado para o dia 17 de fevereiro, e o pedido foi feito pelo promotor Cássio Conserino, que diz haver indícios de que os investigados tentaram esconder a real identidade do apartamento, situação que configuraria crime de lavagem de dinheiro.
O promotor afirmou que irá oferecer denúncia à Justiça contra o ex-presidente, informação publicada pela revista “Veja” no último fim de semana.
Procurada, a defesa do ex-presidente afirmou que ele ainda não foi intimado.

TRÍPLEX

Deflagrada há dois dias, a 22ª fase da Operação Lava Jato, denominada Triplo X em referência ao tríplex, tem entre os alvos as transações envolvendo o imóvel.
Em seu despacho sobre a operação, o juiz federal Sergio Moro afirma haver a suspeita de que a empreiteira OAS “teria utilizado o empreendimento imobiliário no Guarujá para repasse disfarçado de propina a agentes envolvidos no esquema criminoso da Petrobras”.
A esposa de Lula, Marisa Letícia, adquiriu a opção de compra de um tríplex em 2005 por meio da cooperativa habitacional Bancoop, a antiga titular do condomínio sob investigação. Em 2014, o tríplex foi totalmente reformado pela OAS. Porém, em novembro de 2015, a assessoria de Lula informou à Folha que a família havia desistido de ficar com o imóvel.
O recuo ocorreu após as informações sobre o apartamento ganharem visibilidade na imprensa e a Lava Jato levar à prisão o ex-presidente da Bancoop e ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, além de executivos da OAS.
Lula e a equipe de advogados dele se reúnem nesta sexta-feira (29) para traçar estratégia de defesa, conforme revelou a Folha.
Outro imóvel ligado a Lula, um sítio em Atibaia que está em nome de sócios de um filho do petista, também está sendo investigado. A Folha revelou nesta sexta (29) que outra empreiteira, a Odebrecht, realizou uma reforma no local.


Fonte: Folha Online

RIR PRA NÃO CHORAR!

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

RAFAEL GODEIRO CADA VEZ MELHOR!!!


Conforme já tínhamos dito em matérias publicadas anteriormente, a forte atenção dada à área da educação é uma das marcas da Administração do prefeito Dr. Abel Filho. Nos últimos anos de mandato, as conquistas são muitas: Novas escolas, plano de carreira para professores municipais, chegando a atingir a 4ª colocação no IDEB, com uma educação de qualidade o município também conquistou o selo UNICEF, transporte escolar, professores qualificados, material didático de excelente qualidade, salas climatizadas e toda uma estrutura que incentiva o aluno a querer estudar mais e mais.
Sabemos que tudo isto é uma obrigação, mas também sabemos que pode ser feito de forma ruim, razoável ou até mesmo péssima.
"Em RG estamos fazendo de forma ótima, já que os índices nos prova isto. Então temos que nos orgulhar". Disse Ludmila Amorim Rosado.

Isso é trabalho...

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

INVESTIMENTOS EM EDUCAÇÃO NO MUNICÍPIO DE RAFAEL GODEIRO, MOSTRA MAIS RESULTADOS POSITIVOS

Depois de divulgado o resultado final do IFRN e IFPB, o município de Rafael Godeiro, demonstrou através da aprovação de vários alunos oriundos da rede municipal de educação, especialmente Escola Municipal Professor Raimundo Nonato de Lima, que os investimentos em educação da gestão municipal estão no caminho certo e surtindo os resultados esperados. 
A aprovação dos alunos do município especialmente no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - IFPB, provavelmente foi a maior em termos perceptuais de todos os municípios da região. 
Das 40 vagas ofertadas no IFPB, 17 são alunos de Rafael Godeiro; dos 16 alunos da Escola Municipal Raimundo Nonato de Lima, que fizeram a prova, 12 foram aprovados É uma aprovação record na região. 
Isso é a prova de que o município de Rafael Godeiro trata sua educação como prioridade. 
O município já vinha se destacando nessa área como um dos mais promissores do Rio Grande do Norte. 
Além do elevado índice de aprovação de alunos oriundos da rede municipal nos Institutos federais e universidades púbicas e particulares Brasil afora, a gestão municipal vem, através dos tempos colhendo os frutos dessa valorização de sua rede municipal de ensino. 
Rafael Godeiro paga o Piso Nacional do Magistério desde o ano de 2009 e investe em seus profissionais que vem a cada ano se qualificando e melhorando o desempenho na sua atuação, além de ter um Plano Carreira e valorização do Magistério dos mais modernos do pais. 
A Escola Municipal Professor Raimundo Nonato de Lima, é a estrela desse “céu de brigadeiro” na educação, contando com a grande maioria dos professores especialistas e mestres, além de uma estrutura adequada para a obtenção desses resultados positivos, ficando sempre entre as 10 melhores escolas do estado do Rio Grande do Norte, segundo dados do MEC. 

O Blog! 

Parabenizamos a todos os professores e professoras, que estão todos os dias em sala de aula. 
É com grande satisfação que deixo essa mensagem de reconhecimento aos mestres que através de tanto esforço tem cumprindo o seu papel de ensinar. 
Fica aqui o meu reconhecimento, e meus parabéns a todos os professores, secretaria municipal, a atual diretora da Escola Municipal Raimundo Nonato Rejane Jalles e em especial ao prefeito municipal Dr. Abel Filho, que vem dando suporte a educação dos rafaelenses e mostrando respeito a categoria dos professores, pois Rafael Godeiro paga um dos melhores salários.

Fonte: Facebook da Prefeitura Municipal de Rafael Godeiro

REFLITA

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

PRONATEC: COMUNICADO DE PAGAMENTO


COMUNICADO

Pagamento de Bolsistas – PRONATEC - EAJ/UFRN
Informamos aos bolsistas das turmas do Pronatec/EAJ/UFRN que funciona na Escola Estadual Joaquim Menezes, dos cursos de PREPARADOR DE DOCES E CONSERVAS E PRODUTOR DE DERIVADOS DO LEITE (PROGRAMA MULHERES MIL), estará sendo liberado no dia 21/01/2016, o pagamento dos referidos cursos. 

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

CONHEÇA O ANIMAL VERTEBRADO MAIS VENENOSO DO MUNDO

Bicho Homem 

TUDO INDICA QUE FOI INFARTO A CAUSA DA MORTE DO COLUNISTA JOTA OLIVEIRA

As investigações apontam para infarto a causa da morte do colunista Jota Oliveira
O colunista foi encontrado sem vida pela funcionária hoje. As luzes do apartamento acesas indicam que ele morreu ainda à noite ou na madrugada. Jota Oliveira, que completou 64 anos no dia 11 de setembro, estava sozinho em casa.

domingo, 10 de janeiro de 2016

VEREADOR DESMENTE INFORMAÇÃO POSTADA EM BLOG

A informação publicada no Blog Agora Almino Afonso Informa, da possibilidade do vereador Antonio Regicelio (PMDB), não disputar as eleições vindouras, não é verídica, assim afirmou o próprio vereador . O vereador Celinho entrou em contato com o nosso blog, através de uma ligação telefônica e disse: 
"Diante do fato ter sido divulgado de forma maliciosa, quero aqui registrar meu repudio a tal publicação e para desmentir o boato e ao mesmo tempo afirmar, que disputarei sim a reeleição com a graças de Deus todo poderoso, sairemos mais uma vez vitorioso. 
Estou indignado com a publicação e o por isso peço que publique esta desmentindo a matéria publicada no blog de Almino Afonso. Para finalizar deixo dois versículos para a meditação que se encontra-se no livro de Thiago capitulo 4:2,3. 
Cobiçais, e nada tendes; matais, e sois invejosos, e nada podeis alcançar; combateis e guerreais, e nada tendes, porque não pedis.
3 Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites. " Finalizou o vereador

HOJE TEM CHICABANA NO JEGUE FOLIA

A maior Micareta do interior do RN, chega hoje ao seu ultimo dia-edição 2016. 
Aproveitem Foliões que a festa é TOP!

CHUVAS SÃO REGISTRADAS EM TODO O MUNICÍPIO DE RAFAEL GODEIRO

No Oeste do RN as chuvas estão sendo generosas, para a felicidade do sertanejo. A previsão é de mais chuva para o fim de semana. Nas últimas 24 horas choveu em todo o município, segundo informações repassadas a este blog, choveu 42mm em Rafael Godeiro-RN. Os agricultores já celebram a chegada do inverno.

TERRORISTA CONDENADO NA FRANÇA É FUNCIONÁRIO FEDERAL NO BRASIL

Condenado por planejar atentados terroristas na França, Adlène Hicheur hoje vive como professor no Brasil, para onde veio com bolsa do governo federal e é investigado pela PF
De sandálias de couro, instalado numa sala pequena no 3º andar do departamento de Física da Universidade Federal do Rio de Janeiro, o físico Adlène Hicheur, 39 anos, tem o physique du rôle atribuído aos cientistas. É magro, tem olheiras profundas e trabalha em uma pequena escrivaninha aboletada de livros. Disciplinado, Hicheur, toda sexta-feira, se desloca para fazer suas orações numa mesquita na zona norte do Rio de Janeiro. Argelino de nascimento e naturalizado francês, Hicheur tem um segredo em sua biografia que o pôs sob investigação da Polícia Federal brasileira. Em 2009, ele foi preso e condenado na França a cinco anos de detenção pela acusação de planejar atentados terroristas.
Até ser preso, Hicheur era considerado um cientista brilhante, especialista em física das partículas elementares. Ele integrava a equipe da Organização Europeia de Pesquisa Nuclear (CERN, na sigla em francês) que mantém em Genebra, na Suíça, o maior laboratório de aceleração de partículas do mundo, uma espécie de santuário para os PhDs da área. Em 2009, ele teve uma crise de dores na coluna, tirou uma licença médica e foi para a casa dos pais, na França. Lá, passou a frequentar um fórum na internet usado por jihadistas e a trocar mensagens com um interlocutor apelidado de “Phenix Shadow” (fênix da sombra, numa tradução literal). Sob essa alcunha, escondia-se a identidade de Mustapha Debchi, apontado pelo governo francês como um membro da Al Qaeda na Argélia.
O site já era investigado pela polícia francesa, que identificou potencial de risco nas mensagens enviadas por Adlène Hicheur e passou a monitorá-lo. ÉPOCA obteve os 35 e-mails trocados
por ele e decriptografados pela inteligência francesa. Eles usavam um programa de criptografia chamado Asrar, criado pela Al-Qaeda para trocar informações e armazenar conversas sigilosas.
As mensagens entre “Phenix Shadow” e Hicheur começaram genéricas. “Phenix Shadow” menciona o governo do então presidente francês Nicolas Sarkozy, para quem, diz ele, a sua hora chegaria “em breve”. Na sequência, “Phenix” pergunta a Hicheur se ele estaria disposto a fazer um ataque suicida. Recebe uma negativa como resposta. Ao longo da conversa, “Phenix” fez uma abordagem sem rodeios a Hicheur: “Caro irmão, vamos direto ao ponto: você está disposto a trabalhar em uma unidade de ativação na França? Que tipo de ajuda poderíamos te dar para que isso seja feito? Quais são suas sugestões?”.
A resposta de Hicheur veio cinco dias depois. “Sim, claro”. Ele esclarece ainda que planejava deixar a Europa nos próximos anos, mas que poderia rever o plano. Para permanecer, Adlène Hicheur colocou uma condição: a criação de uma estratégia precisa: “Trabalhar no seio da casa do inimigo central e esvaziar o sangue de suas forças”. Para o plano da “unidade de ativação” na França, Hicheur sugere diversos alvos. “Precisamos trabalhar para acelerar a recessão econômica, ou seja, atingir as indústrias vitais do inimigo e as grandes empresas, como Total, British Petroleum, Suez”, escreveu Hicheur, que também menciona também ataques a embaixadas. Os alvos seriam os governos que ele classificou de “incrédulos”: “Executar assassinatos com objetivos bem estudados: personalidades europeias ou personalidades bem definidas que pertençam aos regimes incrédulos (em embaixadas e consulados, por exemplo)”.
Com mensagens tão claras, a polícia francesa decidiu prender Hicheur. Afastou-se a possibilidade de que a conversa seria apenas uma postura crítica ao governo – ou o exercício da liberdade de expressão. A polícia ainda encontrou em seu computador um arquivo criptografado no qual se discutia o envio de € 8.000 euros para a Al Qaeda. Ao ser preso, ele disse que era um “bode expiatório”. Muitos de seus colegas ficaram ao seu lado. Em uma carta enviada em 2011 para Sarkozy, um grupo de cientistas questionou a prisão de Hicheur. Imaginavam que o franco-argelino era apenas um usuário a mais navegando em fóruns na internet. Naquele momento, contudo, a polícia francesa ainda não tinha divulgado os e-mails sobre os ataques, que nunca foram desmentidos por Hicheur e revelaram-se decisivos para que a Justiça francesa o condenasse como terrorista.
Em 2012, o caso de Hicheur foi citado num estudo da ONU sobre o uso da internet em atentados terroristas. Virou exemplo das “diferentes formas em que a internet pode ser usada para facilitar a preparação de atos de terrorismo, incluindo comunicações entre organizações que promovem o extremismo violento”. Depois de obter a liberdade condicional, em 2012, Hicheur dedicou-se a duas coisas: mudar informações na Wikipedia a seu respeito, que mencionam o caso de terrorismo, e a tentar recuperar o emprego no CERN. Ele foi barrado, porém, pela polícia suíça. Em abril de 2015, ao julgar um recurso de Hicheur, a Justiça suíça manteve a proibição da presença do cientista no país até abril de 2018. “A gravidade dos fatos leva o tribunal a considerar que a manutenção da interdição de entrada se justifica por motivos ligados à segurança interior e exterior da Suíça. As atividades executadas pelo recorrente são, com efeito, objetivamente de uma gravidade suficiente para justificar a decisão de afastamento”, diz a decisão da Justiça.
O que a Suíça considerou grave não foi impedimento para que Hicheur viesse para o Brasil, onde ele entrou em 2013 depois de obter uma bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento
Científico e Tecnológico (CNPq). O órgão diz que, ao contratar, faz “análise baseada no mérito científico da proposta e no currículo do candidato”. Desde então, Hicheur vive no Rio e tem visto de trabalho garantido pela Universidade Federal do Rio Janeiro até julho deste ano. Entre 2013 e 2014, Hicheur recebeu R$ 56 mil como bolsista do CNPq. Depois, tornou-se professor visitante da UFRJ, com salário de R$ 11 mil por mês. Questionada por ÉPOCA sobre os antecedentes de Hicheur, a UFRJ disse que a sua contratação seguiu as normas usuais para professores visitantes estrangeiros, de quem são exigidos passaporte com visto.
No Brasil, Hicheur leva uma vida discreta. Mas isso não impediu que ele virasse alvo de uma operação secreta do grupo antiterrorismo da PF, em outubro. Sua casa e seu laboratório na UFRJ sofreram uma busca e apreensão, com autorização da Justiça. A investigação da PF começou quase por acaso – depois de uma reportagem da CNN em espanhol, que entrevistou frequentadores de uma mesquita no Rio de Janeiro sobre o atentado ao semanário Charlie Hedbo, em Paris, em janeiro de 2015, que deixou 12 mortos. Durante a reportagem, um dos entrevistados defendeu o ataque e tirou a camisa. Por baixo, ele estampava outra roupa com o símbolo do Estado Islâmico. Na tentativa de identificar o autor da mensagem pró-terrorismo, a PF descobriu que Hicheur frequentava a mesquita. O cientista passou então a ser um alvo prioritário da polícia, que apura se há ligações dele com o ato registrado no vídeo. ÉPOCA descobriu que Hicheur procurou o Ministério da Justiça, em setembro de 2014, para pedir a alteração da sua nacionalidade, no visto de permanência no Brasil, de francesa para argelina. Isso significa que, no caso de uma expulsão de Hicheur do Brasil, ele seria deportado para a Argélia e não para a França, onde foi condenado.
Uma das listas da Interpol, a polícia internacional, é a chamada difusão verde, com informes sobre pessoas que já cometeram crimes e que representam uma ameaça. ÉPOCA questionou a embaixada da França em Brasília se Hicheur foi alvo de comunicações desse gênero e se outros países foram informados da condenação, como forma de fazer controle na fronteira – a exemplo do que fez a Suíça. A embaixada não se pronunciou especificamente sobre o caso. “A Embaixada da França não se manifestará sobre a situação atual do senhor Adlène Hicheur”. De acordo com a nota, “tratando-se da luta contra o terrorismo, as autoridades francesas competentes mantêm um diálogo estreito, direto e útil com as autoridades brasileiras competentes”. A instituição informou ainda que, como ele tem nacionalidade francesa, ele não está impedido de voltar à França.
No Rio, Adlène Hicheur mora em um prédio de quatro andares de classe média numa rua tranquila do bairro da Tijuca. Por ainda tropeçar na língua portuguesa, o porteiro tem dificuldades para compreendê-lo e, sem gravar o nome do inquilino, o identifica “como um rapaz barbudinho” que costuma sair por volta das 7h e só voltar à noite. Segundo vizinhos, houve uma mudança brusca na rotina do cientista, que mandou um familiar de volta para a Europa e passou a viver sozinho. Na UFRJ, Hicheur ocupa uma sala pequena no final de um corredor mal iluminado, no terceiro andar do Instituto de Física. ÉPOCA o localizou lá no começo da tarde da última quinta-feira. A surpresa da visita o deixou nervoso. Começou a tremer e se recusou a dar entrevista. “Não posso falar e gostaria de ser deixado em paz. Se você escrever ou falar qualquer coisa, você não imagina as consequências para você e para mim. É só isso”, disse o professor, sem explicar a que se referia exatamente. “Esse tipo de assunto hoje em dia não é assunto tratado de maneira analítica e com razão. Estamos numa época de histeria”, afirmou. “Eu decidi não falar nada só para reconstruir minha vida. Não é porque eu não tenha razão. Eu tenho razão. Tenho muita coisa para falar. Mas deixa o tempo falar sobre isso.” Em seguida, acrescentou: “Não sou uma pessoa pública. Estou protegendo minha vida privada e de minha família. Não tenho qualquer impacto sobre o destino do mundo.” Por fim, deixou uma incógnita no ar sobre a operação de busca e apreensão feita pela PF em sua casa e no laboratório da universidade: “Sua informação não vem da Polícia Federal. São eles que contataram você (de ÉPOCA)”. Ele não esclareceu quem seriam “eles”.
Os líderes da Mesquita da Luz, no Rio, querem que a Polícia Federal descubra a identidade e o paradeiro do homem que se manifestou a favor de terroristas, dentro do templo, logo após o atentado contra o Charlie Hebdo no ano passado. A Sociedade Muçulmana do Rio de Janeiro, responsável pela mesquita, tem repudiado publicamente os ataques do Estado Islâmico, em especial o que ocorreu de novembro passado em Paris. Para o presidente da entidade, Mohamed Zeinhom Abdien, muitas pessoas não distinguem terroristas dos seguidores do islamismo e isso aumenta a estigmatização dos muçulmanos. “Denunciamos a ação do simpatizante do Estado Islâmico à Polícia Federal. Queremos mostrar que a gente não concorda com essas coisas. Nossa religião não é essa. Queremos viver em paz com o próximo”, diz Abdien, que não foi informado sobre o resultado da investigação pela PF.
A investigação da PF sobre Adlène é baseada na suspeita de incitação ao crime e propaganda em favor da guerra. Embora a Constituição de 1988 cite terrorismo, até hoje o Congresso Nacional não criou uma lei para classificar o que seria um ataque terrorista. Por isso, as investigações sobre ameaças terroristas no Brasil têm de se basear em crimes laterais, sempre com penas mais brandas. Com os ataques a Paris em novembro, ganhou força a discussão de um projeto de lei para enfim criminalizar o terrorismo. Mas, por causa da situação política atribulada do país, sua votação pela Câmara ficou para este ano – se o debate sobre o impeachment da presidente Dilma Rousseff não atrapalhar. O projeto prevê penas duras para quem executar, financiar, preparar ou fazer apologia a atos terroristas. Há um ponto específico que interessa aos especialistas em terrorismo: o combate aos chamados “atos preparatórios”. Ou seja, planejar – antes mesmo de executar um atentado – já será considerado crime. Com esse enquadramento, as autoridades policiais esperam viabilizar operações para que os atentados sejam evitados. Se a nova lei for aprovada, mensagens como a de Hicheur (“executar assassinatos com objetivos bem estudados”) possivelmente teriam o mesmo entendimento dado pela Justiça francesa. Hoje, contudo, há um vácuo jurídico. No ano passado, a PF realizou pelo menos quatro operações antiterrorismo, sempre baseadas em crimes menores. Enquanto as Olimpíadas se aproximam e o Congresso não se apressa em votar uma legislação anti-terror, o Brasil vive uma situação diferente de outros países: combate um terrorismo sem dispor de uma lei.
Fonte: Época

INFLAÇÃO!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

REQUERIMENTO DE DIREITO DE RESPOSTA

A liberdade de expressão, catalogada na Carta Republicana de 1988 como direito fundamental de primeira geração, tem indiscutível natureza inibitória, uma vez que impõe uma obrigação negativa ao Estado, impedindo que ele crie embaraços ou censuras à imprescindível necessidade humana de expressar suas convicções políticas, religiosas, ideológicas, culturais, dentre outras.
Nesse contexto, assevera o artigo 5º, inciso IV, da Constituição Federal, que “é livre a manifestação de pensamento, sendo vedado o anonimato”; ainda o inciso IX, que preconiza: “é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”. Ditas máximas, erguidas como princípios da democracia tupiniquim, apresentam-se como chave de abóbada da imprensa brasileira e como instrumentos supremos da liberdade de expressão.
Entrementes, limites devem conduzir o exercício do citado direito não podendo ele ser exercido de modo a prejudicar a imagem dos cidadãos.
Nesse sentido, pretendendo restabelecer a verdade dos fatos narrados equivocadamente por este veículo de comunicação, enviamos, conjuntamente, o texto a ser publicado como direito de resposta.
Cumpre esclarecer, de plano, que as contas da Câmara Municipal de Rafael Godeiro foram entregues devidamente quitadas, sendo entregues tempestivamente ao Tribunal de Contas do Estado. 
Durante minha gestão, nunca foi interrompido o serviço de luz, água ou ate mesmo de internet, entreguei o comando da Câmara Municipal de Rafael Godeiro, sem causar nenhum prejuízo ao meu sucessor, saio de cabeça erguida, certo de dever cumprido, tenho em mãos a certidão de adimplência, emitida pelo Tribunal de Contas do Estado-TCE, que segue em anexo. 
A não continuidade do contrato da Câmara Municipal com este Blogueiro, na gestão passada, não pode servir de desculpas para veiculação de informações inverídicas, claramente voltadas a denigrir a imagem de pessoas cujo único pecado foi não ter sucumbido as exigências de pseudo-comunicadores por dinheiro.
A atual administração da Câmara Municipal de Rafel Godeiro, rechaça as inverdades publicadas e reafirma a postura ética e correta na administração da Câmara Municipal efetuada pelo vereador Dayner Leite Dantas.

Rafael Godeiro, em 06 de janeiro de 2016.

Dayner Leite Dantas (foto)
Ex-Presidente da Câmara 

João Cortez Filho
Presidente da Câmara

O BLOG! 

Vale ressaltar que o requerimento de direito de resposta foi requerido ao Blog RN POLITICA.

Segue anexo 

A CERTIDÃO EXPEDIDA PELO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO-TCE




segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

O ATUAL PRESIDENTE JOÃO FILHO DESMENTE MATÉRIA PUBLICADA EM BLOG

O atual presidente João Cortez Filho DESMENTE matéria publicada no blog RN Política em dia, onde cita um tal "descaso" sobre o ex presidente da Câmara vereador Dayner Leite Dantas. 
O vereador Dayner da Farmácia, somente só, respondeu: "RESPOSTA MELHOR NÃO HÁ!" e compartilhou a publicação do Presidente atual:

Do facebook João Cortez Filho:

"Quero aqui ser solidário com o meu colega de Partido e de casa(Câmara Municipal), Dayner Leite Dantas Dantas e esclarecer que a matéria que circula na internet insinuando que a sua administração como Presidente da Câmara foi um desastre, que o mesmo não honrou com seus compromissos e que deixou muitos serviços, tais como: água, internet e energia não reflete a realidade, pois assumi junto com a nova mesa diretora nesse dia 01 de janeiro e não constatei nenhuma dessas situações citadas na dita matéria/publicação.
Formamos um grupo unido e assim permaneceremos, pois um time vencedor não precisa de mudar as regras."
O Vereador Dayner, afirmou, em entrevista ao Blog RG Política, que durante sua gestão o “Legislativo atuou com total independência”.


Vereador Dayner Leite Dantas (PSB), concluiu mandato de 
presidente da Câmara em 31 de dezembro de 2015.
(Foto: Arquivo Pessoal)

sábado, 2 de janeiro de 2016

NOVA MESA DIRETORA DA CÂMARA DE RAFAEL GODEIRO TOMA POSSE

A nova Mesa Diretora da Câmara Municipal de RG, que conduzirá os trabalhos legislativos no ano de 2016. tomou posse na manha de ontem (1). 
Desejamos ao novo presidente João Cortez Filho sucesso nesta nova missão.